• Lelo Brito

VAGÃO 98 remunera 56 pessoas pela Aldir Blanc


A Fundação repassou os R$140.000,00 contratados com a SECULT-MG

aos artistas e trabalhadores da cultura


Na noite de terça-feira (21/12), o Vagão 98 concluiu com sucesso os pagamentos da Chamada Pública Simplificada nº 004/2021, o último auxílio emergencial para artistas e trabalhadores da cultura de Minas Gerais em 2021. Foram contempladas 56 pessoas físicas, de 12 áreas artísticas e culturais, com prêmios de R$1.900,00, R$ 4.000,00 e R$ 6.000,00 que totalizaram R$140.000,00 em repasses. As verbas são provenientes da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14017/2020), através da Secretaria de Cultura e Turismo do Estado de Minas Gerais (SECULT).


A Chamada Pública Simplificada de seleção do Vagão priorizou os artistas e trabalhadores da cultura que ainda não haviam acessado os recursos da Lei Aldir Blanc, seja através dos editais de 2021 do Vagão 98, dos municípios ou do Estado. A maioria dos contemplados, 60%, acessou os recursos pela primeira vez. E os prêmios foram distribuídos para 13 cidades mineiras, 98% delas da região do entorno do Circuito Turístico das Águas.

O Vagão 98 custeou toda a operação com verbas próprias, o que tornou possível repassar integralmente os recursos pactuados com a SECULT aos beneficiados. “Com a gestão criteriosa das nossas verbas de manutenção ao longo do ano, foi possível absorver o custeio da operação. E os critérios de seleção que empregamos proporcionaram uma rigorosa descentralização do acesso aos recursos, conforme o proposto pela SECULT”, observa Paulo Guerra, presidente da Diretoria Executiva do Vagão 98.


Toda a operação, desde o recebimento das verbas pela Fundação até a execução do último pagamento, foi realizada no tempo recorde de 30 dias. Um resultado que reflete a experiência da equipe do Vagão 98 na execução de propostas desta natureza e o compromisso da Comissão Avaliadora destacada para avaliar as propostas. Composta por 5 membros, sendo três presidentes dos conselhos do Vagão 98, um integrante da Fundação Cultural de Varginha e uma acadêmica da Academia Caxambuense de Letras, a Comissão Avaliadora trabalhou com dedicação e independência, a partir de critérios objetivos e impessoais.


Também colaboraram com a execução da Chamada Pública Simplificada como pontos de coleta de recibos: a Fundação Cultural de Varginha, a Fast Internet, de Cambuquira, a atriz Iviane de Carvalho, por Campanha, o produtor cultural do Vagão 98 Lelo de Brito, em Três Corações e a escritora Selma Bajgielman por São Lourenço.


Número de beneficiados por área cultural

Número de beneficiados por cidade

Clique aqui para acessar as informações do processo de seleção




92 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo